CRM 75.426

Artigos sobre Emagrecimento


Tireóide


A tireóide é uma glândula de 12 a 20 gramas, localizado no pescoço, anterior à traqueia. Seu nome deriva do grego: thyreos = escudo e eidos = forma. Sua forma é semelhante a uma borboleta. Sob a sua custódia está a velocidade de metabolismo basal, que para encontrar-se em um padrão ótimo, necessita de quantidades normais dos hormônios da tireóide.


Iniciavam-se a partir de dosagens sanguíneas dos hormônios da tireóide os primeiros diagnósticos de disfunção tireoidiana no final da década de 1960.


Existia um alto percentual de desequilibrados mentais, internados como loucos em manicômios, que tinham na verdade disfunção da tireóide não diagnosticada, e depois de reposto o hormônio desta glândula, ou resolvido seu excesso, era o fim do problema.


Déficit de raciocínio, distúrbio de comportamento, indisposição severa, sonolência ou insônia, ganho ou perda importante de peso, distúrbios menstruais sem causa ginecológica aparente, ou qualquer outro sinal ou sintoma que sugerisse fortemente alguma disfunção tireoidiana, era seguida de solicitação dos exames recém criados para detecção destas alterações.


Disfunção tireoidiana pode ser um aumento na produção de hormônios, o que caracteriza o hipertireoidismo, ou uma diminuição, o que provoca o hipotireoidismo.


Apesar de menos frequente, o hipertireoidismo costuma ser clinicamente mais rico em sintomatologia, com palpitações, sudorese, insônia e emagrecimento. Porém, em pessoas de idade, pode se expressar apenas como apatia, muitas vezes sendo equivocadamente diagnosticado apenas como depressão ou prenúncio de doença de Alzheimer.


Em crianças que nascem com hipotireoidismo, o diagnóstico deve ser precoce e o tratamento iniciado em até seis semanas após o nascimento. Caso contrário, a deficiência mental fará parte da vida desta pessoa para sempre.


Não foi por outra razão que as nossas autoridades políticas se mobilizaram a fim de tornar obrigatório e gratuito por lei a realização do teste do pezinho. No ano de 1984, o Estado de São Paulo foi o primeiro a tomar esta atitude, e a partir de 1990, com o advento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a obrigatoriedade e gratuidade do teste do pezinho ganhou âmbito nacional. Contudo, ainda assim, no início deste novo século, metade dos nascidos vivos no Brasil não fazia o teste, o que gerava em torno de 1000 crianças com déficit mental/ano. Foi quando o Ministério da Saúde do Brasil, acertadamente, mudou a logística de cobertura para o teste, inclusive, estendendo o número de doenças pesquisadas.


As doenças da tireóide não se limitam a déficits funcionais. Seus nódulos são motivos frequentes de investigação médica em razão da possibilidade de malignidade destes, e ainda que mais de 90% destes não sejam malignos, a pesquisa deve ir à exaustão.


Tanto disfunções quanto alterações anatômicas, na maioria das vezes, permitem o controle ou cura, sendo que boa parte das complicações podem ser evitadas, ou seja, no mesmo tempo que se pergunta ao médico como estão as coisas com o colesterol, glicemia, ácido úrico, PSA, pressão arterial, andropausa ou menopausa etc., deve-se perguntar também qual a situação da tireóide. É melhor respeitá-la.


Lembre-se que simples nodulação na região anterior do pescoço não perceptível à palpação pode ser câncer, e alterações simples dos níveis hormonais tireoidianos podem levar à depressão, irregularidade menstrual, ganho de peso, queda de cabelos, infertilidade, frigidez sexual e impotência.


Mais informações sobre Doenças da Tiróide:


Cerca de 10 milhões de pessoas no Brasil apresentam o bócio endêmico, causado pela carência crônica de iodo. Porém, por lei existe um suplemento de iodo por meio do sal iodado e o aparecimento de novos casos tem diminuído.


Conclusão: É muito importante que se faça o diagnóstico correto das doenças tireoidianas procurando um médico especialista.


Antônio Carlos do Nascimento - Endocrinologista CRM: 75426

Maria Carolina Nascimento - Endocrinologista CRM: 72532

Doutores em endocrinologia pela FMUSP



Pretendo fazer uma consulta com os profissionais da Montenegro Emagrecimento!


Nome:
Celular:  
E-mail:
Tratamento:

Dr. Hollywood

Dr. Hollywood

Montenegro Cirurgia Plástica recebe o cirurgião plástico Dr. Robert Rey.

Livros

Livros

Conheça alguns livros relacionados com Emagrecimento.

Montenegro Cultural